Em Destaque
 

Páscoa Negra para os Bombeiros

 

98 bombeiros apoiados por 26 viaturas e um Helicóptero combateram as chamas que deflagraram na Freguesia de Anelhe

 

 

Com os primeiros dias de sol chegaram os incêndios florestais. No último fim-de-semana, vários fogos deflagraram um pouco por toda a região, mas o mais grave registou-se em Anelhe. Durante dois dias, arderam mais de oito hectares de floresta.

 

Para o comandante dos Bombeiros Voluntários de Vidago, que liderou cerca de 100 homens, não há dúvidas: os incêndios tiveram origem criminosa.

 

O primeiro fogo deflagrou pelas 21h15 de sexta-feira. As chamas mantiveram-se incontroláveis durante várias horas e só pelas 04h20 foi possível dar como extinto o incêndio. "Os acessos eram muito difíceis, o que complicou a situação. Os voluntários de Vidago tinham deslocado para este incêndio 12 homens e duas viaturas.

 

Durante a manhã de sábado, uma equipa dos bombeiros de Vidago deslocou-se ao local e verificaram que o incêndio estava totalmente extinto estranhamente, por volta das 13h00 próximo do local de primeiro incêndio começou novamente a arder, e só foi dominado por volta das 00h30. Neste local não existem caminhos e muito menos terrenos de cultivo o que leva os bombeiros a garantirem a existência e mão criminosa.

 

Treze corporações mobilizadas

 

Nem mesmo a presença de cerca de 100 bombeiros, das corporações de Vidago, Cruz Branca de Vila Real, Sabrosa, Cheires, Peso da Régua, Mesão Frio, Salvação Publica de Chaves, Cerva, Cruz Verde de Vila Real, Alijó, Provesende, Vila Pouca de Aguiar e Favaios permitiu que o fogo destruísse cerca de seis hectares de mata e floresta. Isto porque os homens tiveram de dispersar-se por diferentes focos, havendo necessidade de se recorrer á utilização de material sapador tornando o combate às chamas menos eficaz.  Ora, juntamente com o vento que se fazia sentir, esta situação foi complicada de resolver", descreve o comandante.

As chamas passaram  um troço da A24, mas esta, embora condicionada nunca esteve para ser cortada ao trânsito.

 

Comandante de Vidago garante que fogos tiveram origem criminosa

 

Para o comandante dos Bombeiros Voluntários de Vidago estes fogos não são normais. "Não há calor suficiente para que isto aconteça", defende. Por isso, Bruno Henriques não tem dúvidas: "Estes fogos têm mão criminosa".

Segundo o líder da corporação de Vidago, não é a primeira vez que se registam incêndios em Abril.  Bastaram uns dias mais quentes para que isto acontecesse. Não sei porquê, até porque os fogos não tiveram origem em queimadas. As matas que arderam ficam longe de campos agrícolas e têm fracos acessos sustenta.

No decurso deste incêndio três bombeiros tiveram que ser encaminhados para o Hospital

 

Na sexta-feira um bombeiro de Vidago sofreu uma queda numa vala que esta tapada com mato e silvas, tendo sido transportada para as urgências do Hospital de Chaves após ter sido submetido a vários exames verificou-se não haver qualquer lesão com gravidade tendo tido alta.

 

No sábado dois bombeiros dos Voluntarios de Salvação Pública de Chaves supostamente por inalação de fumos também tiveram que ser encaminhados para o hospital

"ver fotos"
 

 

 

Política de Privacidade

Todos os Direitos Reservados para os Bombeiros Voluntários de Vidago, AVª Conde de Caria, 2 - 5425-307 Vidago